Tech Zone

Organizadora do Miss Goiás é suspeita de ter aliciado modelos em esquema de “Tráfico Internacional”

Organizadora do Miss Goiás é suspeita de ter aliciado modelos em esquema de “Tráfico Internacional”
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A Polícia Federal investiga a organizadora do concurso Miss Goiás Maria de Fátima Abranches Castro por suspeita de aliciar modelos em um esquema de tráfico internacional de mulheres, com fins de exploração sexual. Em áudios divulgados pela corporação, ela aparece negociando mulheres com o suspeito de ser o chefe do grupo criminoso, Rodrigo Cotait.

“Fátima tudo bem? Eu preciso de alguma miss, alguma miss que tenha título importante, até Brasil, não precisa ser desse ano não, pode ser de qualquer ano tá, é cache milionário é coisa de cinquenta mil euros para uma semana”, diz Cotait em uma das declarações.

Em outro áudio o homem fala sobre o perfil que os clientes procuram. “É muita grana, só que o nível de exigência é alto, não tem jeito. Não pode ser desengonçada e tem que ser linda”, explica Cotait. Na resposta, Fátima diz: “Rodrigo… Ela é belíssima, belíssima. Brasileira, brasileira mesmo, tá. Dá uma olhada agora”.

Cotait ainda prevê negócios futuros com a mulher e elogia o trabalho dela. “Fátima, meus parabéns viu. A gente vai fazer bastante parceria viu. É, adorei essas duas, maravilhosas hein, tá. Você está com o faro certíssimo, viu”, conclui ele.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prefeitura de Jatobá