Tech Zone

JATOBÁ: Família denuncia que corpo de familiar já está há 56 dias no IML de Petrolina e não é liberado

JATOBÁ: Família denuncia que corpo de familiar já está há 56 dias no IML de Petrolina e não é liberado
Imagem: Divulgação

Os familiares do jovem Aldo Barbosa, encontrado morto em Jatobá, no dia (07/05), na Zona Rural sentido Jatobá/Umburanas, no conhecido “Rio da Bosta“, denunciam que até a data de hoje terça-feira (05/07), ainda não tiveram liberação do corpo do seu ente querido liberado pelo IML de Petrolina-PE.

ENTENDA O CASO DO CORPO DE ALDO ENCAMINHADO AO IML DE PETROLINA

O homem que estava desaparecido desde o dia 14/04, foi encontrado sem vida na cidade de Jatobá, sertão de Pernambuco.

O senhor Aldo Barbosa (ROMÁRIO), 45 anos, morador de Jatobá-PE, estava desaparecido desde o dia 14/04, foi encontrado na tarde deste sábado (07), na Zona Rural sentido Jatobá/Umburanas, no conhecido “Rio da Bosta“.

De acordo com informações exclusivas que foram passadas a nossa redação, sua sobrinha nas buscas por Aldo na tarde deste sábado (07), ao se dirigirem sentido Jatobá/Umburanas, perceberam uma quantidade de “URUBUS” sobrevoando nas proximidades do “Rio da Bosta”, onde de pronto se dirigiram ao local e se depararam com um corpo já em estado de putrefação.

No local, sua sobrinha reconheceu o corpo devido suas vestes, porque eram as vestimentas que seu pai e irmão tinham dado a Aldo.

Em seguida foram a Delegacia de Polícia, onde o IML e a equipe de Perícia foram acionados. As autoridades responsáveis estiveram no local e foram tomadas as medidas cabíveis.

O fato que chamou a atenção de seus familiares foi que o mesmo não estava vestido com a camisa, mas não sabem dizer ao certo a causa morte, que só será desvendada após informações dos médicos legistas.

Os familiares também denunciam que não tiveram nenhum apoio por parte da Polícia Civil, nem no desaparecimento de Aldo nem na elucidação de sua morte, e que a própria família é que tem buscado indícios que levem aos autores do crime, visto que a Polícia Cientifica que esteve no local onde o corpo foi encontrado, chegaram a afirmar que as perfurações no corpo da vítima possivelmente foram feitas com um objeto “perfurocortante”.

A vítima era parente de criação, mas já fazia parte da família há mais de 20 anos e já juntaram documentação dos seus irmãos carnais para comprovar o parentesco com Aldo Barbosa para enfim o corpo ser liberado e os familiares poderem sepultar seu ente querido.

A família denuncia a falta de informações por parte do IML de PETROLINA, bem como o péssimo atendimento por parte daquele órgão.

Ainda sobre a causa da morte a família tem suspeita, visto que Aldo foi retirado dentro de casa, seu corpo fora jogado nas imediações de um rio, fora as marcas identificadas de um objeto perfurocortante em seu corpo.

Toda essa ação, sua família suspeita que algumas pessoas viram, porém preferem não se envolver.

Ainda de acordo com os familiares de Aldo, eles já entraram com advogado, pediram ajuda ao MPPE, porém ainda não conseguiram nem sequer a liberação do corpo da vítima nem a elucidação do caso pela Polícia Civil, que segundo a família foi muito omissa desde o desaparecimento do jovem.

 

 

Redação Portal Jatobá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prefeitura de Jatobá