Tech Zone

SINISTRO: Lobisomem é capturado na Bahia; entenda

SINISTRO: Lobisomem é capturado na Bahia; entenda
Imagem: Reprodução Internet

A notícia da apreensão de um lobisomem em Salvador, na Bahia, ganhou força nas redes sociais desde sexta-feira (12) e confundiu muitos internautas. O vídeo compartilhado na web mostra o bicho capturado dentro de uma sala, de “joelhos” e emitindo um som esquisito. Isso seria realmente verdade?

Assista:

De acordo com a mensagem que circula na internet, a apreensão do animal teria sido feita pela  Companhia Independente da Polícia Militar da Bahia, e acontecido na noite de quinta-feira (11), na estrada do Coqueiro Grande, no bairro de Cajazeiras, em Salvador.

“No horário e local supracitados, a guarnição a bordo da VRT R-0101 realizava rondas ostensivas quando ao transitar pela via foi contactada via rádio pela CICOM dando conta de indivíduo/animal solto na via, assustando e ameaçando transeuntes. Após primeira tentativa de verbalização foi percebido que se tratava de animal folclórico conhecido popularmente como “lobisomem”, após uso diferenciado e progressivo da força foi feita imobilização do mesmo pelos milicianos e tendo condução feita à 13 DT”, descreve.

Logo, a informação viralizou no aplicativo de mensagens Whatsapp e deixou em dúvida muitos soteropolitanos, que compartilharam diversos áudios sobre o assunto. Afinal, o bicho realmente existe? E ainda escolheu aterrorizar a população de Salvador?

TNH1 apurou que não houve captura de nenhum animal semelhante a um lobo neste dia, muito menos de que seria um lobisomem, já que se trata de uma figura folclórica. Por ser uma lenda – conhecida pelo bicho ser uma criatura feroz que possui as características de um homem comum de dia e nas noites de lua cheia se transforma em lobo – o lobisomem não existe de verdade. 

Vídeo foi gravado nos bastidores de longa-metragem

O trecho do vídeo que circula na internet foi filmado nos bastidores da gravação “Pampa Feroz”, uma das histórias que compõem o longa-metragem “As Fábulas Negras”. O filme focou nos causos trash do folclore nacional.

Fonte: TNH1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prefeitura de Jatobá