Sem Messi, Barcelona fica no 1X1 com o time do Granada

0
Sem Messi, Barcelona fica no 1X1 com o time do Granada
Foto: AFP

O time do Barcelona com a cabeça ‘mais fria’ após a dura derrota para o time do Bayern de Munique na estreia da fase de grupos da Uefa Champions League, o Barcelona quer mostrar que os 3 a 0 sofridos dentro do Camp Nou ficaram no passado.

E esse recado era para ser dado nesta segunda-feira (20), quando o time recebeu o Granada, novamente jogando dentro de casa.

Agora sem Lionel Messi, o Barcelona tem a missão de se reerguer após ser novamente ‘atropelado’ pelo gigante bávaro. E tudo isso em meio ao processo de reconstrução financeira que Joan Laporta, presidente do clube, tanta implementar.

Mas infelizmente parece que as coisas ainda não se encaixaram, visto que na tarde desta segunda-feira o Barcelona ficou no 1X1 com o Granada.

O caminho percorrido pelo Barça no último ano do argentino no clube dava sinais daquilo que viria pela frente. As duas derrotas para o Real Madrid no Campeonato Espanhol mostraram a fragilidade do setor defensivo, que terminou a competição como pior defesa entre os clubes do G4.

Com os resultados ruins dentro de campo, as notícias sobre um vestiário rachado elevaram a temperatura no clube. Apontado como pivô de atritos até Antoine Griezmann, Messi chegou a desabafar e dizer que ‘estava cansado de ser sempre o problema de tudo’.

A passagem do craque pelo clube chegaria ao fim meses após, colocando ponto final em uma história de 14 temporadas no time profissional. Com problemas financeiros graves e sem conseguir se adequar ao fair-play financeiro de LaLiga, o Barcelona não conseguiu fazer caber no orçamento um novo contrato do argentino, que acertou sua ida para o PSG.

Mas qual é o peso de não ter mais Messi?

Além da óbvia ausência de um jogador que já venceu seis vezes a Bola de Ouro, não contar com o argentino em campo significa perder uma parcela importante de gols.

O antigo camisa 10 catalão foi responsável direto por 39 dos 85 gols marcados pelo Barcelona na última edição de LaLiga (30 tentos e 9 assistências). Mesmo na temporada anterior o fato pode ser claramente visto, já que Messi foi artilheiro e maior garçom do Espanhol em 2019/20 com 25 bolas na rede e 21 passes decisivos.

O desabafo de Piqué

Um dos líderes do elenco e pilar no processo de reformulação do Barcelona, Gerard Piqué fez um desabafo sincero sobre o momento atravessado dentro de campo. Em entrevista ao canal Movistar+, o zagueiro afirmou que o resultado diante do Bayern foi justo, e admitiu que sua equipe não está entre as favoritas ao título da Champions.

“Foi um péssimo resultado, não vamos enganar ninguém. Eles foram superiores e mereceram ganhar. Foi uma partida até competitiva até o 1º gol (do Bayern), mas nós sentimos muito o 2º gol. No final da temporada, veremos o que conseguiremos. Agora, está claro que existe uma diferença grande (entre Barcelona e os outros grandes times europeus). Creio que, quando voltarem, Ousmane (Dembélé) e Ansu Fati podem nos entregar bastante”, afirmou.

“Temos que ser sinceros: não estamos entre os favoritos. Mas não é algo ruim não ser o favorito. Muitas vezes não éramos os favoritos e conseguimos bons resultados. O Chelsea não era o favorito na temporada passada. As coisas ainda podem mudar muito. Somos o Barça”, seguiu.

“Também entraram muitos jogadores jovens, na faixa dos 18 anos, que deram a cara e competiram. Eles vão precisar de experiência, e vão precisar passar por essas situações”.

 

Fonte: ESPN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui