Tech Zone

Paulo Afonso: Sem recursos, cantor Jorjão Lima coloca violão à venda: “Ver se sobrevivo mais um mês”

Paulo Afonso: Sem recursos, cantor Jorjão Lima coloca violão à venda: “Ver se sobrevivo mais um mês”

O cantor Jorjão usou suas redes sociais nesta terça-feira (1º) para colocar à venda o violão – seu companheiro inseparável e instrumento de trabalho. O artista está passando por dificuldade financeira por causa da paralisação das atividades artístico-culturais desde o início da pandemia em meados de março, portanto há quase seis meses.

Estou vendendo esse violão, pra ver se sobrevivo a mais um mês sem trabalho, atenção secretaria de cultura, eventos, prefeitura de Paulo Afonso, vocês tem como minimizar isso, é só ter boa vontade, somos dignos!”, esse texto de autoria do músico Jorjão Lima comoveu não apenas os amigos e admiradores, como também diversos internautas.

Logo após a postagem, outros músicos da cidade mesmo vivendo situação semelhante se mobilizaram e criaram a campanha “JorjãoNãoVaiVenderSeuViolão”. Um dos primeiros a se manifestar foi o instrumentista Klébson Birusco. Ele e um grupo de artistas estão organizando uma live solidária em prol do cantor a ser realizada no próximo dia 12.

“Para não deixar nosso companheiro de trabalho se desfazer de seu único instrumento de trabalho faremos uma live. Contamos com a sua solidariedade. A live solidária será dia 12/09 às 22h no canal do YouTube de Jorjão Lima”, informou Birusco ao site pa4.com.br.

ATENÇÃO! Além do evento virtual, você também pode ajudar Jorjão Lima doando qualquer valor nas seguintes contas bancárias:

Banco BRADESCO
Agência: 3688
Corrente: 520057-1
CPF: 402.649.555-87
Jorge Lima da Silva

Banco CAIXA
Agência: 985
Poupança: 88290-7
Operação: 13
CPF: 534.620.175-00
Paula Valquíria Pereira

Contato de Jorjão: 75 99282-4296 (ZAP)

Fonte: Portal Pa4

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prefeitura de Jatobá