Tech Zone

Governador bolsonarista de SC divulga fake news já desmentida pela ANTT sobre tragédia no Sul

Governador bolsonarista de SC divulga fake news já desmentida pela ANTT sobre tragédia no Sul
Reprodução

Governador bolsonarista de SC divulga fake news já desmentida pela ANTT sobre tragédia no Sul! Jorginho Mello afirmou que caminhões de suprimentos vindos de seu estado e com destino ao Rio Grande do Sul estavam sendo barrados e multados em postos de fiscalização nas estradas.

O Governador Bolsonarista

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), tentou difundir, nesta quarta-feira (8), uma fake news já desmentida sobre a tragédia no Rio Grande do Sul.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, o bolsonarista afirmou que caminhões de suprimentos vindos de seu estado e com destino ao Rio Grande do Sul estavam sendo barrados e multados em postos de fiscalização nas estradas.

Prefeitura de Jatobá

As fake news do Governador Bolsonarista

As fake news bolsonaristas sobre os caminhões, no entanto, já foram desmentidas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Segundo a ANTT, não houve retenção de veículos de carga nas vias de acesso ao RS desde o início da calamidade.

A agência esclareceu que os caminhões que transitam nas rodovias que acessam o estado passam por um procedimento simplificado de fiscalização e são liberados para seguir viagem, sem solicitação de nota fiscal e sem aplicação de multas sobre veículos que transportam doações.

O vídeo

No vídeo compartilhado por Jorginho Mello, ele aparece ao lado de um servidor da Defesa Civil de Florianópolis, relatando supostas multas aplicadas ao veículo em que estavam.

O governador criticou a atuação da ANTT e pediu uma revisão urgente dos procedimentos do órgão.

Esta não é a primeira vez que autoridades políticas ligadas ao bolsonarismo divulgam informações falsas sobre a tragédia no Sul.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), o senador Cleitinho Azevedo (Republicanos-MG) e o influenciador Pablo Marçal foram incluídos em uma lista de propagadores de “fake news” enviada pelo Palácio do Planalto para o Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

 

Redação Portal Jatobá

Fonte: Brasil 247

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.