Tech Zone

Aposentadoria para quem é MEI pode aumentar; veja os detalhes!

Aposentadoria para quem é MEI pode aumentar; veja os detalhes!
Aposentadoria para quem é MEI pode aumentar; veja os detalhes!

Aposentadoria para quem é MEI pode aumentar; veja os detalhes! Entenda exatamente como o MEI pode aumentar a sua aposentadoria no fim da sua vida profissional.

O Brasil conta com um número de profissionais autônomos cada vez mais alto. E a formalização como Microempreendedor Individual (MEI) oferece uma série de benefícios, por isso muita gente está seguindo esse caminho. 

Evidentemente, um dos pontos mais importantes é a possibilidade de contribuir para a Previdência Social. Muitos empreendedores individuais podem aproveitar auxílio-doença, aposentadoria e outros benefícios. Ainda assim, existem dúvidas sobre como garantir uma aposentadoria que vá além do salário mínimo. Neste guia, exploraremos estratégias para isso.

MEI pode contribuir a mais?

Quando paga o DAS-MEI, o trabalhador está fazendo uma contribuição a partir do percentual sobre o salário mínimo. 

Contudo, as contribuições adicionais podem ser feitas para aumentar o valor do benefício futuro. Isto é, além da contribuição previdenciária padrão, o MEI tem a opção de realizar contribuições complementares.

Essas contribuições adicionais são uma estratégia eficaz para elevar o valor da aposentadoria. Segundo especialistas, esse é o caminho mais usado – e eficiente. Ao contribuir com valores superiores ao mínimo, o empreendedor assegura uma renda mais robusta no futuro. 

E como funciona esse aumento da aposentadoria? 

O valor excedente contribuído pode ser calculado com base na diferença entre o salário mínimo e o valor que o empreendedor deseja alcançar como benefício previdenciário. 

É claro que, nesse caso, é necessário planejar sua vida financeira. Ao contribuir a mais, você vai ter uma renda a menos, mas valerá a pena no futuro. 

MEI pode contribuir a mais?

Por fim, para o MEI que busca uma aposentadoria com um valor superior ao salário mínimo, a contribuição previdenciária complementar é uma ferramenta valiosa.

Contudo, para além da formalização como Microempreendedor Individual é necessário fazer a complementação de 15% – com contribuição de 20% no total. 

Para ter um exemplo, com um salário mínimo atual (de R$ 1.320), a contribuição de 15% ficaria no valor de R$ 198. 

Nesse caso, é necessário usar o chamado “carnê laranja” do INSS. Essa é uma papelada que você deve preencher para conseguir pagar a complementação. 

De acordo com especialistas, os detalhes estão no próprio Meu INSS (https://meu.inss.gov.br) na aba “Extrato de Contribuição (CNIS)”. 

Via Pronatec

Portal Jatobá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prefeitura de Jatobá