20 MILHÕES: Afipe se desliga de padre Robson e retoma parte de doações milionárias

0
20 MILHÕES: Afipe se desliga de padre Robson e retoma parte de doações milionárias

Em setembro do ano passado, logo após a deflagração da Operação Vendilhões e o escândalo envolvendo suposto desvio de dinheiro doado por fiéis, e que seria protagonizado pelo padre Robson de Oliveira, a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), criada e presidida, até então, por ele, sentiu no bolso os efeitos da investigação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO).

A associação chegou a perder 80% da arrecadação que costumava ter de R$ 20 milhões (em média, por mês) proveniente das doações feitas por devotos. Ela iniciou um processo de retomada da confiança, sob pena de inviabilizar projetos e o prosseguimento da obra do novo Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), que se arrasta há mais de oito anos. Até o nome foi alterado. Agora, é Nova Afipe.

Hoje, após mudar a diretoria e tentar se desvincular da imagem de padre Robson, ainda rodeado por polêmicas e afastado das atividades religiosas por decreto canônico que tem validade por tempo indeterminado, a Nova Afipe, conforme resposta enviada ao Metrópoles, conseguiu conter a queda brutal e já arrecada algo em torno de 50% do que recebia antes.

A presença da imagem e do nome de padre Robson no site e nas redes sociais da associação, algo bastante explorado antes do escândalo, reduziu bruscamente. Informações sobre a vida e trajetória do padre na igreja, que constavam no site já não estão mais lá. O nome dele deixou de ser citado até em textos institucionais, referentes à criação da Afipe, idealizada por ele em 2004, e à obra do novo Santuário.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui