Líder da Força Sindical defenderá auxílio de R$ 600 em encontro com Mourão

0
Líder da Força Sindical defenderá auxílio de R$ 600 em encontro com Mourão
BRASILIA, BRAZIL - NOVEMBER 19: Brazilian Vice President Hamilton Mourão, looks after Commemorates Brazilian Flag Day amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Planalto Palace on November 19, 2020 in Brasilia. Brazil has over 5.945,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 167,455 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)

O vice-presidente Hamilton Mourão receberá o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, na próxima terça-feira (2). O assunto da audiência será a retomada do auxílio emergencial, benefício distribuído pelo Governo Federal em 2020 para socorrer brasileiros afetados pela pandemia de coronavírus.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o sindicalista diz que defenderá o valor de R$ 600, como o primeiro auxílio aprovado pelo Congresso em março de 2020. Torres afirma que, durante a reunião com o vice-presidente, também vai abordar a questão da vacinação.

Na última quinta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou durante sua live semanal que o novo auxílio emergencial deverá ter o valor de R$ 250 e durar quatro meses, entre março e julho de 2021.

Será a terceira extensão do auxílio estabelecido no início da pandemia. As primeiras cinco parcelas mensais, entre abril e agosto do ano passado, tinham o valor de R$ 600; em setembro, ele recebeu uma extensão de mais três parcelas, mas de R$ 300.

“Estive hoje com Paulo Guedes [ministro da Economia]. O que deverá ser feito, a princípio, é que, a partir de marco, serão R$ 250 reais de auxílio emergencial por quatro meses. É o que está sendo disponibilizado”, disse Bolsonaro, acrescentando que o governo ainda acertará os detalhes da proposta com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Na sequência, ele afirmou que, quando o auxílio acabar, em julho, o governo deverá anunciar uma “nova proposta” para o Bolsa Família.

Presente na live de Bolsonaro, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, declarou que a instituição está pronta para realizar a operação de pagamentos do novo auxílio emergencial assim que ele for aprovado.

Fonte: Yahoo Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui