Governo quer prorrogar auxílio emergencial até 2023; Entenda

0
Governo quer prorrogar auxílio emergencial até 2023; Entenda
Foto: Arthur Souza/Photopress/Estadão Conteúdo

Com a proximidade do fim do auxílio emergencial, cuja última parcela será paga este mês, e sem uma solução aprovada para o Auxílio Brasil (que vai substituir o Bolsa Família), integrantes do governo buscam uma saída para turbinar os pagamentos aos beneficiários de programas sociais do governo até o fim de 2022, de olho na campanha eleitoral.

Auxiliares próximos ao presidente Jair Bolsonaro avaliam prorrogar o auxílio emergencial até janeiro de 2023 apenas para beneficiários do Bolsa Família, que representam 14,6 milhões de famílias brasileiras.

A ideia é estipular o pagamento de cerca de R$ 250 mensais de forma cumulativa aos valores que essas pessoas já recebem pelo programa social, por pelo menos um ano.

Caixa Econômica Federal libera, nesta sexta-feira (dia 15), a retirada em dinheiro da sexta parcela do auxílio emergencial 2021 para trabalhadores nascidos em setembro sem direito ao Bolsa Família. O dinheiro foi depositado para este grupo em 30 de setembro. Desde então, a quantia podia ser movimentada pelo aplicativo Caixa Aqui.

Agora, além do saque — que poderá ser feito em agências do banco, casas lotéricas ou correspondentes bancários Caixa Aqui —, a instituiçao financeira vai liberar a transferência bancária para outro banco.

Os valores do auxílio 2021 correspondem a R$ 150 (para quem mora sozinho), R$ 250 (para famílias com dois ou mais integrantes) e R$ 375 (para mães chefes de família).

Passo a passo para retirada

1) Para sacar o dinheiro, é preciso fazer o login no app Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem Cartão” e “Gerar código de saque”.

2) Depois, basta inserir a senha para ter acesso ao código de saque na tela do celular, o qual tem validade de uma hora e deve ser informado nas agências, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Esses trabalhadores sem direito ao Bolsa Família se inscreveram para ter o benefício ainda em 2020. O cadastramento foi feito por aplicativo, site ou agência dos Correios.

São informais, desempregados, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e inscritos no CadÚnico sem direito ao programa social de transferência de renda, que continuam elegíveis ao pagamento em 2021.

CALENDÁRIO DA SEXTA PARCELA – TRABALHADORES EM GERAL

Datas de saque

Nascidos em janeiro – 4 de outubro

Nascidos em fevereiro – 5 de outubro

Nascidos em março – 5 de outubro

Nascidos em abril – 6 de outubro

Nascidos em maio – 8 de outubro

Nascidos em junho – 11 de outubro

Nascidos em julho – 13 de outubro

Nascidos em agosto – 14 de outubro

Nascidos em setembro – 15 de outubro

Nascidos em outubro – 18 de outubro

Nascidos em novembro – 19 de outubro

Nascidos em dezembro – 19 de outubro –

 

Fonte: Extra Globo/Mix Vale

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui