FIQUEM ATENTOS: Sinais da infecção urinária, doença que pode evoluir e ser fatal

0
FIQUEM ATENTOS: Sinais da infecção urinária, doença que pode evoluir e ser fatal
Foto: Reprodução

Depois de passar mal, Fausto Silva, 71 anos, precisou ser internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Os médicos descobriram que o apresentador estava com infecção urinária.

Essa condição que causa uma dor forte ao urinar costuma a afetar mais as mulheres que os homens. A doença é causada por micro-organismos que têm como porta de entrada a uretra. Normalmente, essas bactérias se alojam na bexiga, e, neste caso, o tratamento costuma ser mais simples, administrado com antibióticos.

Porém, os micro-organismo podem atingir também os rins, condição chamada de pielonefrite. É aí que a situação pode se complicar, evoluir para quadros graves com infecção generalizada e causar até mesmo a morte.

Sinais de infeção urinária podem incluir:

  • dor ou sensação de queimação ao urinar
  • necessidade de fazer xixi com mais frequência do que o normal durante a noite
  • xixi que parece nublado
  • necessidade de fazer xixi de repente ou com mais urgência do que o normal
  • urina escura ou com sangue
  • dor lombar e/ou em baixo ventre, podendo ter febre, calafrios, apatia (no caso dos rins afetados)

Ao notar sintomas da infecção, é importante consultar um médico o quanto antes para receber o tratamento adequado.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito a partir de um exame de urina. Podem ser realizados outros exames, como urocultura e até exames de imagem, como ultrassonografia e ressonância magnética,  em caso de pielonefrite para identificar as possíveis complicações causadas pela condição.

Como evitar

Em geral, porém, as recomendações para se evitar esse tipo de infecção são simples. Veja abaixo:

  • Ingerir bastante líquidos;
  • Urinar após as relações sexuais. Isso limpa o canal e evita a instalação de possíveis bactérias trocadas durante o sexo;
  • Não segurar o xixi por muito tempo;
  • Evitar ficar por muito tempo com roupas molhadas após entrar no mar ou na piscina, já que a umidade favorece a proliferação de bactérias;
  • Para mulheres, é essencial realizar uma higiene adequada, trocando o absorvente (tanto interno quanto externo) de acordo com a recomendação na embalagem;
  • Tomar cuidado com a higiene íntima – especialmente no caso de mulheres. Ao se limpar, lembre-se de que o sentido do papel higiênico é da frente para trás (para evitar que as bactérias do ânus cheguem à vagina e à uretra).

 

Participe do nosso CANAL no TELEGRAM CLICANDO “AQUI” e receba notícias em primeira mão! 

Fonte: Catraca Livre/Diário Vip

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui