Bitcoin chega a desabar mais de 20% e fica abaixo de US$ 40 mil pela primeira vez em 3 meses

0
Bitcoin chega a desabar mais de 20% e fica abaixo de US$ 40 mil pela primeira vez em 3 meses
Imagem de MichaelWuensch por Pixabay

O Bitcoin chegou a desabar mais de 20% nesta quarta-feira (19) e caiu abaixo da marca de US$ 40 mil, atingindo uma mínima em três meses e meio após a China impor restrições a transações que envolvam moedas digitais.

Às 12h13 (horário de Brasília), o Bitcoin caía 13,72% a US$ 37.200. Em reais, a criptomoeda desaba 15,44% a R$ 193.738.

O movimento acabou contaminando outros ativos digitais como Ethereum, que despenca 21,35% a US$ 2.645 e Dogecoin, que desaba 22,93%, a US$ 0,36.

As instituições financeiras e empresas de meios de pagamento da China, segundo agências de notícias, não podem mais participar de quaisquer transações relacionadas a criptomoedas, nem devem fornecer serviços relacionados aos seus clientes.

Essa baixa se segue à da semana passada, quando as criptomoedas caíram em consequência da decisão do bilionário Elon Musk de suspender a venda de carros da Tesla com pagamento em bitcoins.

“Estamos preocupados com o rápido uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações com Bitcoin, especialmente o carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível”, escreveu o empresário.

Musk ainda chegou a sugerir que a Tesla poderia vender os bitcoins que possui. Na ocasião, a criptomoeda recuou mais de 9%.

Segundo Bruno Milanelo, da área de Investimentos do Mercado Bitcoin, a queda de hoje é resultado de uma confluência de fatores que envolve as falas de Musk, a não mudança de postura da China, que continua a banir o trading de criptoativos, o alto volume de derivativos e os estímulos econômicos dos Estados Unidos.

Em relação a este último ponto, Milanelo argumenta que com a economia voltando ao normal e as pessoas voltando a gastar e morar nos grandes centros, os preços de imóveis e aluguéis estão subindo rápido enquanto o dinheiro recebido nos programas contra os impactos da Covid desde 2020 foi parar em bitcoins compradas aos US$ 20 mil. “Com a valorização até US$ 60 mil, as pessoas começaram a vender e embolsar lucros para retomar a vida”, analisa.

À Reuters, analistas do JPMorgan disseram que os investidores podem estar migrando do Bitcoin de volta para o ouro.

Fonte: Infomoney

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui